segunda-feira, 24 de junho de 2013

7 meses.

Sinto que já perdi tudo. A juventude, as pernas, o brilho no olhar, a confiança, a vontade. São horas demais em meio a estantes repletas de livros que já não me dizem nada, viagens de ônibus demais, essa ponte cruzada vezes demais, dias que se transformaram em sequências numéricas, mecânicas porém imprecisas, listas das quais eu não quero mais fazer parte, exceto uma, e justo aquela que se recusa a me incluir.

Foi um nó dos mais simples de se tecer, porque é tão difícil me desamarrar?

sábado, 30 de junho de 2012

mais um vez, com sentimento.

Durante tanto tempo eu me dediquei com tanto afinco a escrever em terceira pessoa, escrever em primeira pessoa, escrever pra nenhuma pessoa. nesse esporte que era o 3º R, (saudadinha do 1º e do 2º). Agora eu tenho mais tempo do que nunca, ou tanto tempo como sempre, e em dois anos - dois anos quem acredita que se passaram dois anos- aconteceu tanta coisa, tantos lugares, tantas pessoas, tanto em tanto tempo e agora tudo de volta aqui, pro mesmo lugar. Eu também. 
Lá e de volta outra vez.
Mais uma vez.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

monster




ouço Lady Gaga e não espero a folha secar.