domingo, 16 de novembro de 2008

É tanta sujeira e tristeza no mundo, que quando mais uma coisa se interrompe é só mais uma coisa interrompida (dur), ninguém liga muito.
Mais as vezes não é nem preciso estar do lado de dentro, basta ser alguém que era alguém pra alguém que você conhece, e de repente tudo te atinge daquele velho jeito que, infelizmente você já conhece. Não dá pra contar com o amanhã, porque amanhã pode ser tarde demais, não é clichê à toa.
Só que é tão difícil, nunca estamos prontos pra deixar alguém ir.. até porque, díficil mesmo é quando a gente fica pra trás. Muitas lembranças, muitos arrependimentos, muitas coisas inacabadas, muitos planos.. é demais.
O aperto no peito nunca passa. Ele diminui, a gente se esquece dele de vez em quando, mas ele nunca passa.. uma hora a gente se acostuma com ele, e ele para de incomodar pra respirar, mais ele tá sempre lá, e sempre vai estar.

Mais uma semana vai passar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

I like it rough.
Evitem delicadezas.