sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

boas entradas.

Esse fim de ano me sinto completamente à deriva, como se quando a rua enche eu estivesse no meio dela e descendo a ladeira, rápido e sem ter onde me segurar, entregue aos desejos da enxurrada.
Não sou mais dona de mim mesma, meus pensamentos não me pertencem mais, minhas vontades perderam a força, me conformei e não tenho mais nada pra esperar.
Me relegaram a função de segurar as pontas, e eu seguro, o mais firme que eu posso, deixando as minhas próprias tão frouxas que mais um pouco elas se soltam e eu saio descendo, ladeira abaixo, mais uma vez.
Doze meses atrás eu quis e oito meses depois eu cheguei tão perto que quase pude sentir o gosto.
E nos últimos dois tudo saiu dos eixos e me pediram pra controlar o que eu não posso.
E então, pro ano que vem, quero pouco, só conseguir amarrar essas pontas que eu devo tomar conta, deixar tudo bem atado pra que quando eu saia correndo, não consigam vir atrás de mim.

Um comentário:

  1. já conseguiu amarrar muita coisa amigue, tá na hora de atualizar essa merda
    ;*** (L)

    ResponderExcluir

I like it rough.
Evitem delicadezas.