sexta-feira, 9 de abril de 2010

Cena #13

Duas garotas, aparentemente da mesma idade, sentadas lado a lado num muro, balançando as pernas num ritmo lânguido, permanecem quietas. Apenas esperando alguma coisa, qualquer coisa, acontecer.

A de pernas mais compridas fala:

- Você já se apaixonou por alguém impossível, M?

A outra dá um trago no cigarro, inalando profundamente, e solta a fumaça em aros em direção ao céu, esticando o pescoço e jogando a cabeça pra trás. A de pernas compridas a encara, apertando as unhas contra as palmas das mãos.

M responde:

- Claro, mais ou menos uma vez a cada quarenta e oito segundos.

Volta o silêncio. A de pernas compridas volta a falar:

- Eu tô falando de verdade, M, um autêntico amor platônico que corta seu coração, um batimento após o outro.

M abaixa a cabeça, e encara a outra, olhando direto pra ela e além dela, pra alguma coisa ou alguém que não estava por perto.

- Anda, a gente tá atrasada.

M joga o cigarro no chão e pisa com a ponta do tênis. Sai andando na frente, depressa.

A outra a segue, andando devagar e a alcançando sem dificuldade. Ela tem as pernas mais compridas.





2 comentários:

  1. Rá! Ela tem as pernas mais compridas.

    *_*

    ResponderExcluir
  2. cena interessante,mas o que tem a ver as pernsa compridas?

    ResponderExcluir

I like it rough.
Evitem delicadezas.